quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Testemunhos de vidas com Jesus

Liberto das drogas
Fui dependente de drogas durante 7 anos da minha vida. Tudo começou com um baseado. Depois cocaína, cola, remédios, bebida... Isso me fazia sentir um êxtase em meu corpo. Sentia um alívio todas as vezes que usava, sempre achava que nunca iria conseguir viver sem elas, isso fazia parte do meu dia a dia .
No começo a coisa é legal, é divertido, tudo parece zem, mas não é. Você se distancia da família, das pessoas que te amam. Começa a viver só para elas.
Mas certo dia, cansado de tudo isso, encontrei JESUS, que me aliviou, me resgatou, me libertou, me deu seu perdão, e o mais importante: deu sua própria vida por mim. Hoje, não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim! Aleluia!
(enviado por Rogério Barros)



Uma nova vida...
Por muito tempo, fui dependente química. Escolhi o pior caminho para me refugiar da tristeza, da minha solidão. Mesmo com minha família, meu casamento, minha filha, não enxergava nenhum motivo para continuar vivendo.
Tomava 20 Lexotan (comprimidos) de cada vez, e assim passava uma semana dopada. Acabei com minha vida, meu casamento, com meu emprego... Tudo estava perdido. Tentativas de suicídio eram constantes em minha vida, só queria morrer para acabar com todo sofrimento. Até que um dia decidi terminar com minha vida e com a vida da minha filha, Lais. Me arrumei e disse a ela que iríamos passear, com o pensamento fixo de que daquele dia, não passaria. Descendo sem rumo, fui levada por meus passos a uma igreja que abrira perto de minha casa.
Hoje faz três anos e meio que a freqüento, sou uma pessoa renovada. Lá senti que não precisava me importar com minha tristeza, minha solidão. Ali, encontrei o maior de todos os sentimentos: o amor de Jesus no coração.
Parei com os remédios, consegui um novo emprego, prosperei, e, principalmente, aprendi o valor de viver em Cristo.
Sou nova na fé, mas tenho certeza que estou caminhando (e vigiando para não tropeçar em nenhuma pedra). Hoje vivo feliz com minha filha e minha família.
Glórias a ti Senhor, por me amar e cuidar tão bem de mim! Graças a Deus.
(enviado por Rosangela Dangelo)


Testemunho de vida
Nasci em um lar a pouco tempo evangélico e no mesmo cresci. Só me converti realmente aos 14 anos, mas não era muito assídua nos trabalhos do Senhor. Aos 22 anos casei-me com um jovem de minha igreja, fui fazer faculdade, trabalhar e apesar de ter muita vontade de ser mãe, o tempo passou. Depois de 4 anos de casados resolvemos aumentar nossa família. Aí começaram os problemas; começou minha maratona de médico em médico, de hospital em hospital.
Depois de várias tentativas frustradas, meu esposo fez uma cirurgia e três meses depois recebi a noticia que estava grávida. Foi aquela festa. Mas três messes depois tive um aborto. Foi aquela decepção. Nesses momentos eu ficava me perguntando; PORQUE EU?
Fiz os exames e ficou constatado que eu tinha miomas no útero. O médico disse que não era problema e que eu poderia engravidar novamente. Quatro meses depois lá estava eu novamente feliz para fazer o pré-natal. Mas dois meses depois, a mesma decepção: outro aborto.
Nos exames, o que antes era só um mioma, já eram dois, e bem crescidos. O médico não quis operar, pois, segundo ele, se isso acontecesse seria preciso fazer uma histerectomia e os miomas não estavam me prejudicando. Procurei outros médicos e sempre diziam algo parecido. E eu sempre a me perguntar. PORQUE?
Depois de algum tempo ouvi uma missionária com uma historia parecida, e ela disse que nos momentos de aflição perguntava-se PARA QUE? Comecei então a ver como eu estava sendo egoísta, queria resolver tudo à minha maneira e culpava a Deus por isso.
Nessa época parei de trabalhar e fui me dedicar a minha família. Procurei mais médicos e encontrei um que disse que faria a cirurgia e que eu teria ainda muitos filhos. No útero, em lugar de dois, já tinham três miomas, e bem crescidos.
Engravidei e após um problema de hipertensão nasceu o pequeno Misael. O médico disse que o útero estava tomado por pequenos pontos vermelhos e que se eu ainda quisesse filhos teria que engravidar logo para então fazer a histerectomia.
Seis meses depois engravidei e o mesmo problema de hipertensão surgiu. A pequena Isabela nasceu prematuramente aos oito meses, e morta. Mais um baque.
Depois do parto o médico me informou que não tinha feito a histerectomia e nem laqueadura de trompas, pois o útero estava limpo e os miomas tinham desaparecido! Quando perguntei como, ele disse que não sabia. Mas eu sim. Mais uma vez o PODER DE DEUS tinha se manifestado.
Quatro anos depois, sem esperar, engravidei novamente. Mais uma vez fraquejei na minha fé, pois na minha ignorância, cheguei a rejeitar a gravidez com medo de sofrer. Mas Deus tem um plano na nossa vida e quando confiamos NÊLE vemos o resultado. Meu esposo é um homem muito dedicado e fiel e nunca fraquejou na sua fé. Passei bem a gravidez sem nenhum susto. Houve um problema com as datas e quando eu achava que estava com 8 meses o bebe quis nascer. Mais uma vez as dúvidas e o medo vieram à minha cabeça e ao meu coração. Mais uma vez Deus provou como eu sou pequena e como ELE me ama.
Na hora da cirurgia a anestesia não funcionou e tiveram que dar uma geral. O que era para ser uma cirurgia de meia hora tornou-se de três horas. O bebê e eu tivemos parada cardíaca. Ele logo voltou ao normal, mas eu não, e segundo o médico, poderia ficar com sequelas. Mas Deus não permitiu.
Hoje estou bem, cuidando da minha família e dos meus dois filhos além de ser professora e também ter meus cargos na igreja. Deus me mostrou como seu poder é infinito e como somos pequenos quando queremos agir por nossas próprias forças. Podemos tudo, mas só através daquele que nos fortalece. Em julho, Misael completa 7 anos e é uma benção em nossas vidas. Micael, o mais novo, em janeiro completa 2 anos e já canta corinhos.
MISAEL= Quem é como DEUS?
MICAEL= Deus é justo e incomparável.
Que este testemunho possa ajudar alguém que esteja sofrendo como eu sofri e ensine a confiar em Deus e ter a cura como eu tive. E como o significado dos nomes nos mostra NÃO HÁ NINGUÉM COMO DEUS!
Que Ele nos abençoe. Amém.
(enviado por Isabel Ana Rofrigues)

Testemunho de vida
Há uns 15 anos eu era Católico Romano, de uma família tradicionalmente católica, onde minha mãe foi ensinada a ter ódio aos "protestantes" e nos passou esta idéia terrível.
Aproximadamente no ano de 85, fui convidado para participar de uma reunião do movimento carismático católico, e a partir dali passei a ler a Bíblia e a me interessar pela palavra de Deus. Sempre acreditei que ela, a Bíblia, era a verdadeira palavra de Deus, mesmo não lendo-a.
Como as minhas dúvidas nunca eram respondidas "biblicamente" pelos padres e líderes católicos, passei a receber visitas em meu consultório (sou dentista) de pessoas
evangélicas, e elas me passavam as respostas que eu necessitava e queria ouvir.
A partir daí, iniciaram-se inúmeras contendas entre mim e o clero romano local, e o Espírito Santo foi me revelando tudo aquilo que eu precisava saber para a minha conversão. Foram muitas as lutas e contendas e decepções com as descobertas das mentiras e dogmas falsos introduzidos pelo catolicismo romano no coração da igreja. As leituras bíblicas e as minhas visitas aos templos evangélicos foram como uma bomba explodindo dentro do meu ser, e daí por diante, para ter um encontro verdadeiro com Jesus foi um passo.
Graças a Deus, hoje os meus pais também aceitaram Jesus como Salvador e quase toda minha família está se voltando para Jesus. Peço as orações dos amados irmãos para mim e minha família.
Hoje sou evangelista da 1a Igreja Batista de João Pessoa, tenho programas evangélicos nas rádios e na Televisão. A luta e as perseguições são muitas, mas somos mais que vencedores em Cristo Jesus. Amém.
(enviado por Luiz Alberto Ferreira de Paiva